22 de nov de 2009

Clarineta, Clarone



Instrumento de sopro de madeira com palheta simples, batente. Instrumentos populares deste tipo são de grande antiguidade na Ásia, África, América do Sul e Europa. Alguns eram feitos em pares, com tubo melódico dedilhado e bordão não-dedilhado. A moderna clarineta orquestral desenvolveu-se a partir do chalumeau, no final do século XVI. O chalumeau era um instrumento de madeira de uma só peça, com orifícios para os dedos e uma ou mais chaves. As clarinetas mais antigas, feitas na Alemanha por J. C. Denner, tinham bocal separado, pavilhão e chaves adicionais. A clarineta moderna possui complicado sistema de chaves, desenvolvido por Boehm na década de 1840. O modelo mais usado na orquestra é a clarineta em si bemol, instrumento transpositor cuja nota escrita mais baixa é o ré abaixo do dó central. Soa um tom mais abaixo, e tem extensão superior a três oitavas. A clarineta em lá também é instrumento transpositor, e soa um semitom mais baixo. Outras clarinetas em uso são as clarinetas baixo em si bemol e em lá, uma oitava abaixo dos instrumentos padrão. A clarineta contrabaixo produz notas muito graves, mas raramente é usada, exceto em bandas militares. Também recebe o nome de clarineta de pedal, embora não tenha pedais. Também existe uma clarineta raramente usada em mi bemol, uma quarta acima do instrumento padrão em si bemol, e um instrumento não transpositor em dó. A clarineta alto, tal como a clarineta baixo, tem formato mais parecido com o do saxofone que com o do clarineta clássica. As clarinetas alto são feitas em mi bemol e em fá, sendo a última uma versão moderna do basset horn da Baviera, inventado em 1770. O basset horn tinha um tubo em forma de foice. Aparece em partituras de Mozart e Richard Strauss, mas as partes são agora usualmente tocadas por clarineta alto. A clarineta desempenha papel importante na música orquestral e como instrumento solista, assim como na música de câmara. Também é usada em bandas militares, na música de jazz e de dança.


CLARONE. Designação italiana (que depois se generalizou) da clarineta baixo em si bemol e em lá.

Nenhum comentário: